Avenida 1 de Maio, 226 Coral Lages SC (49) 3251-3500 profuzzy@profuzzy.com.br

ATRATIVIDADE DE DEMANDA NO TRANSPORTE COLETIVO URBANO

Facebook

A mobilidade urbana constitui uma preocupação constante da sociedade atual, de modo que diversos estudos apontam uma queda no uso do transporte coletivo urbano, sugerindo a insatisfação com o serviço prestado como uma das possíveis causas. Esse fato exige a tomada de decisões no sentido de atrair a volta dos passageiros e identificar meios e oportunidades para atrair os jovens para o Transporte Público, em especial para o Transporte Coletivo Urbano de Passageiros efetuado por ônibus.

O transporte é um meio e não um fim em si mesmo. O desejo ou a necessidade que uma pessoa tem de deslocar-se para alguma atividade no meio urbano, por exemplo: trabalho, compras, estudo, serviço público, visita médica, visita a um familiar, recreação, dentre outras, implica na escolha de um modo de transporte, dentre aqueles disponíveis na área urbana, quer seja público ou privado.

A escolha decorre de uma série de fatores ponderados e ou percebidos pelas pessoas usuárias, que define-se como "nível de serviço", considerando o fato que nenhum serviço de transporte é suficientemente atraente para todos os viajantes potenciais.

Da escolha surge a demanda por um dado modo de transporte. Da relação nível de serviço e demanda infere-se a atratividade ou a utilidade de uma alternativa particular de transporte. O conhecimento da atratividade que um determinado serviço de transporte, em particular de um serviço público de transporte coletivo, exerce sobre a demanda por transportes em uma área urbana ou região metropolitana é de fundamental importância para determinação do ponto ótimo de equilíbrio da relação “oferta x demanda”, a um adequado nível de serviço, evitando-se o problema comum da operacionalização de serviços públicos de transportes inviáveis, técnica e ou economicamente.

A compreensão do fenômeno da atratividade de demanda envolve a modelagem do conceito de nível de serviço, de modo a permitir a avaliação de um dado serviço de transporte existente ou projetado, sua viabilidade ao longo do tempo, projeção do seu horizonte de projeto ou em estudos visando intervenções na melhoria da qualidade ou adequação da oferta do mesmo.

Portanto, a compreensão do fenômeno da atratividade de demanda envolve o conhecimento do nível de serviço ofertado ou pretendido para um dado sistema de transporte público e, também, das técnicas de coleta e interpretação de dados junto aos usuários de um modo de transporte, considerando que um serviço de transporte, ou melhor, um sistema de transporte é uma forma particular de “mercado” no qual a oferta e a demanda alcançam equilíbrio dentro dos canais limitadores da malha viária e da distribuição espacial da população na área urbana.

A compreensão do fenômeno da atratividade de demanda, também envolve o conhecimento das técnicas de coleta de dados junto aos usuários e dos modelos matemáticos de projeção ou estimação da demanda.

Dentre as diversas técnicas existentes e das novas metodologias que surgiram recentemente, que podem ser empregadas no processo de modelagem para avaliação do agregado da demanda, destaca-se o método SERVQUAL, o qual consiste na avaliação da tangibilidade, da confiabilidade, da segurança e da empatia, como sendo as cinco dimensões da qualidade de um serviço, obtidas mediante pesquisa junto ao cliente.

Por outro lado, os modelos de previsão de demanda mais confiáveis e mais empregados atualmente, são os modelos baseados em desagregados comportamentais que utilizam sistemas de equações determinísticas que suportam processos variacionais e baseiam-se na opinião e no comportamento do usuário, portanto impregnado de incertezas, fato propício para o uso da Tecnologia Fuzzy, mais precisamente, da Tecnologia Neuro-Fuzzy.

Da junção destas duas ferramentas abre um novo e promissor campo para o estudo da atratividade da demanda por um serviço, em particular para o serviço de transporte público coletivo urbano de passageiros, tendo em vista a sustentabilidade desse serviço público essencial.

Facebooktwitterlinkedinmail